Caracterizando a liderança III – Complexidade

Caríssimos,

mais uma contribuição para nossa árdua tentativa de dar contornos mais claros a esse fascinante e (ainda) intrigante fenômeno da Liderança:

“… a liderança é vista como um sistema interativos de agentes dinâmicos e imprevisíveis, os quais interagem uns com os outros em complexas redes de feedback e podem, dessa forma, produzir resultados adaptativos, tais como disseminação de conhecimento, aprendizagem, inovação e significativa capacidade de adaptação a mudanças (Uhl-Bien et al. 2007).

De acordo com a teoria da liderança em sistemas complexos, ‘a liderança pode emergir por meio de qualquer interação na organização… a liderança é um fenômeno emergente dentro dos sistemas complexos’ (Hazy et al. 2007).

Na linha de que a liderança deve responder às necessidades específicas de cada situação ou desafio, a liderança da complexidade afirma que para atingir ótimos níveis de desempenho, as organizações não podem ser desenhadas com estruturas simples e racionalizadas que subestimam a complexidade do contexto no qual elas devem operar e ao qual elas precisam se adaptar (Uhl-Bien et al. 2007). Limitar-se a enxergar o líder e o liderado em um simples processo de troca não é suficiente para compreender todas as dinâmicas que compõem a liderança.”

Extraído do artigo “Leadership: Current theories, research, and future directions” de Bruce J. Avolio, Fred O. Walumbwa e Todd J. Weber.

 

um grande abraço,

 

Marcelo Mello

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s